Arquivo mensal: julho 2011

Australis 1.0 Alpha 1

Hoje eu trago um tema muito elegante para o Mozilla Firefox, minimalista e bem desenhado, o Australis chega em sua primeira versão. Confira uma imagem:

Leia o resto deste post

Arquivos Raw com visualização nativa no Windows

A Microsoft liberou um pacote de CODECs – prometido à bastante tempo… – que dá suporte a formatos de imagem RAW no Windows versões Vista e 7.

Um arquivo RAW é, como diz o nome em inglês, “cru”. Somente alguns modelos de câmeras profissionais possuem essa capacidade. Fotos tiradas dessa forma não são processadas pela máquina; cada detalhe, cada pixel da fotografia é gravado da forma que foi captada pela câmera, o que resulta em arquivos mais fiéis à realidade, mais fáceis de serem tratados digitalmente e, por extensão, mais “pesados” — não espere ver uma fotografia RAW com menos de 20 MB. Como dizem muitos fotógrafos, é como se fosse um “negativo digital”.

O Microsoft Camera Codec Pack habilita o Windows a trabalhar com esses arquivos — no Explorer e no Windows Live Galeria de Fotos. Como cada fabricante tem seu próprio formato RAW, a empresa divulgou uma lista dos suportados pelo pacote. Leia o resto deste post

Show Desktop Remover

O Windows 7 trouxe um novo conceito do botão de exibir na área de trabalho, acontece que algumas pessoas simplesmente não gostaram por estar quebrando o layout fluente e limpo da taskbar, Então um grupo de pessoas desenvolveu um aplicativo que oculta o botão. Dê uma olhada:

Leia o resto deste post

TaskBar Shadow

O Windows 7 nos deu muitas opções de personalização, mas, talvez ele peque um pouco ao não oferecer sombras na sua barra de tarefas, já que elas só aparecem na janela… Bem, ele não oferecia, mas, agora com este leve aplicativo você pode colocar. Confira:

Leia o resto deste post

Mídias Sociais ajudam nos estudos

Um estudo da Masters in Education avaliou 1127 alunos de 2 instituições americanas para tentar entender a relação entre a performance escolar e a utilização das redes sociais. O resultado foi surpreendente: ao contrário do que muitos podem pensar, os alunos que mais utilizam Facebook, Twitter e afins são, também, aqueles que se dão melhor nas avaliações.

Mas de que maneira as redes podem ajudar nos estudos? Segundo os pesquisadores, alguns alunos criaram seus próprios grupos de estudo via mídias sociais, de forma espontânea. Já do lado dos professores, utilizar essas ferramentas dentro de sala de aula faz com que o interesse dos alunos aumente significativamente. Uma das professoras notou uma melhora de 50% nas notas com o uso desse artifício em sala. Já 20% dos alunos completaram até deveres extras utilizando Facebook e blogs.

É claro que aqui no Brasil talvez o resultado não seja similar aos dos americanos. Mas, não custaria nada arriscar.