VEVO é pega pirateando jogos da NFL


Quem gosta de música e de clipes já deve ter se deparado com o VEVO, espécie de “Hulu da música”. O serviço é composto por duas das quatro maiores gravadoras dos EUA, Universal e Sony, e conta com o acervo de uma terceira, a EMI — só a Warner fica de fora. Isso garante que clipes das bandas e cantores das três sejam disponibilizados pelo YouTube na faixa, dentro da lei, com anúncios chatos. Todos ganham!

Essas gravadoras formam a base da RIAA, associação que processa velhinhas por terem baixado uma dúzia de MP3 via Internet, tira do ar vídeos de bebês dançando porque usam música protegida e está por trás de coisas nada legais como SOPA e PIPA. Acho que isso basta para ficar bem claro que essa galera não é muito chegada em pirataria, certo?

Acontece que o VEVO foi pego… pirateando! Em uma festa organizada pelo grupo mês passado, Jason Kincaid, do TechCrunch, para azar dos organizadores estava presente. Por lá, segundo ele, é comum alugarem um espaço, encherem de logos e cartazes e reunirem alguns figurões da indústria, tipo confraternização de Natal da firma, só que o ano todo e com gente de peso tomando uns bons drink às 3h da tarde.

Na ocasião, estava passando Patriots vs. Ravens, jogo válido pela NFL, a liga de futebol americano. É aqui que a coisa, brilhantemente relatada por David, começa a fica esquisita.

 Ele notou que, a despeito do logo “ESPN HD” no canto das várias TVs espalhadas no ambiente, a qualidade da imagem era sofrível. De repente, houve uma interrupção abrupta, mas em vez de comerciais ou qualquer coisa do tipo, apareceu uma mensagem de buffering. Ops.

A coisa piora. Ponteiro do mouse passeando pela tela, página recarregada várias vezes para recuperar o sinal e um estranho TuTele.tv no canto superior esquerdo da imagem.

Piora mais. O canal em que as TVs estavam “sintonizadas” era o ESPN America. Apenas um detalhe, não fosse o fato de que esse canal não existe nos EUA, é exclusivo para o mercado europeu. Na terra do tio Sam, a única forma de adquirir os jogos da NFL para consumo via streaming (web) é comprando o pacote NFL Sunday Ticket, da DirectTV. Pacote fechado, a temporada inteira por US$ 350.

Em resumo, o VEVO foi pego pirateando. Pirateando, pirateando, pirateando. Quando confrontado pela história, Rio Caraeff, CEO do VEVO, escreveu um post dizendo que não havia segurança em torno dos notebooks que estavam transmitindo o conteúdo e que alguém, um convidado que queria assistir ao jogo, colocou o streaming pirata sem que ninguém percebesse. Disse, ainda, que o vídeo foi tirado assim que notaram o problema, mas David esteve lá por cerca de meia hora e, nesse período, parece que ninguém “percebeu”.

Fonte: Gemind

O TechCrunch entrou em contato com a ESPN, mas a rede disse que não tomará nenhuma medida contra o VEVO. Não deve ser interessante pra ESPN (lembrando que ela é da Disney) começar uma briga com as grandes gravadoras por causa de um jogo da NFL transmitido numa festa da VEVO.

No fundo isso só mostra o quanto eles são hipócritas. Pirataria é crime! Desde que os grandes não sejam pegos fazendo isso. Além do mais, se o pessoal da VEVO pode fazer, porque nós não poderíamos?

Sobre Jorge Afonso

Meu nome é Jorge Afonso Filgueiras Quinelato. Sou brasileiro, solteiro, bacharel em Administração e Técnico de TI trabalhando para o governo. Sou apaixonado por tecnologia e deskmod.

Publicado em 14/02/2012, em Informativo, Tudo. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Sua opinião é importante para nós. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: