Windows 8 – Fadado ao fracasso?


Falta pouco tempo para a chegada do Windows 8, o mais novo sistema operacional da Microsoft que promete unir PCs e tablets sobre no mesmo ambiente. Apesar de toda a comunidade de entusiastas da tecnologia estar aguardando ansiosa pela novidade, algumas personalidades importantes do mundo dos games parecem desacreditar o futuro do novo OS, assim como o editor que vos escreve.

Entretanto vamos fazer uma análise em duas etapas: uma voltada para o usuário comum e outra voltada ao usuário gamer.

Windows Store: Anjo ou Demônio?

Windows Store

Essa é a primeira questão quevem a todos. A Windows Store irá ajudar ou atrapalhar a disponibilidade de software e games para todos?

Apesar de a empresa fundada por Bill Gates ainda não ter detalhado como a loja vai funcionar, muitos temem que a plataforma não seja apenas uma forma de facilitar o acesso a aplicativos de pequenos desenvolvedores, mas também de garantir que apenas os programas adquiridos através da Windows Store possam rodar.

Imaginem vocês aí, tem um CD de instalação de um jogo ou um setup salvo no HD e o Windows alertar que não pode executá-lo por não ser da Windows Store?

Isso é o que os gurus da indústria e alguns blogueiros levatam como questão, pois, se for um aplicativo gratuito, gastaremos tempo baixando o instalador de novo simplesmente por não ser da Loja do Windows, se for pago, teremos de desenbolsar de novo o valor para ter um aplicativo previamente adiquirido por nós. Ou no pior das hipóteses, no caso da Steam e Windows Store pagar nas duas lojas ao mesmo tempo. O mesmo valeria para outras plataformas de peso, como a loja da Blizzard ou da EA Games.

Interface Metro touch-like:

Start Screen

Ok que a Microsoft está se antecipando ao futuro ao inserir no Windows uma interface touch-like (antes chamada de Metro), softwares mais simples estão se adaptando também, como é visto no IE10, Chrome e Firefox. Mas, e como ficam os programas mais desenvolvidos? O Office, não teve fôlego e a nova versão ainda não é 100% voltado à nova interface, imagine então outros que não são da Microsoft: Adobe Criative Suite, Corel, os games… Ninguém estava preparado ao receber a punhalada notícia que o Windows sofreria mudanças tão radicais assim.

Isso é por lado de software, por lado de usuário, as coisas se complicam mais. OK que tudo que buscamos está sempre ali, ícones para acesso aos nossos programas, mas, quem se acostumou com mouse e teclado, e viver com um menu no canto inferior, não vai gostar nada de um gigantesco menu intrusivo. Alguns chegam a dizer que quebra o ritmo do trabalho ao se deparar com aquela tela cheia de ícones.

Muitos smplesmente demoraram para descobrir onde ficava o comando “Power” para desligar o computador (estou entre esses usuários, para ser sincero). E outros ainda não se acostumaram a ver o menu deslizar horizontalmente…

Alterações de Hardware:

Diferente do Mac ou dos smartphones, o Windows não foi projetado para rodar apenas em máquinas “fechadinhas” vendidas pela própria Microsoft, mas sim em qualquer microcomputador montado com qualquer hardware compatível com a arquitetura IBM PC e com o SO. Esse é um dos principais motivos do sucesso do sistema operacional.

Por outro lado, o grande número de fabricantes compondo o mesmo gabinete também é um dos motivos que podem desestabilizar o sistema, devido às falhas de cumprimento das normas de padronização. Preocupada em amenizar este problema, a Microsoft projetou o Windows 8 para ser totalmente compatível com a nova arquitetura UEFI, que deve substituir a BIOS.

Além de ser uma solução mais sofisticada para a inicialização do sistema, a UEFI também pode atuar como um autenticador de hardware, impedindo o Windows de rodar em sistemas que não foram licenciados pela Microsoft.

Para os gamers, isso pode significar uma grande perda na diversidade de hardware disponível, considerando que muitos fabricantes podem abandonar a plataforma porque não querem arcar com os custos de um licenciamento, empobrecendo a oferta de máquinas destinadas aos jogos.

Veredito:

O Windows 8 será sim um divisor de águas, acontece que a Microsoft está almejando algo muito além do que seus usuários estão acostumados. Ela quer brigar com iOS e OS X usando algo padronizado, sendo que a Apple teve a sabedoria de discernir entre usuários de smratphone/tablet e desktop. Creio que na primeira fase dessa briga, a Microsoft poderá cair do cavalo e feio ao ignorar que o novo Windows não atende a necessidade de todos.

E você? Acha mesmo que o Windows 8 terá futuro? Ou este estará fadado ao fracasso?

Sobre Jorge Afonso

Meu nome é Jorge Afonso Filgueiras Quinelato. Sou brasileiro, solteiro, bacharel em Administração e Técnico de TI trabalhando para o governo. Sou apaixonado por tecnologia e deskmod.

Publicado em 08/08/2012, em 8, Informativo, Softwares, Windows. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Alex - Athena Asamya

    Eu li em uma das revistas que eu tenho assinatura (não lembro se a mundo estranho ou se foi na Superinteressante) que a Microsoft poderá remover aplicativos do seu pc no caso do Windows 8.
    Nota: Gostei do blog, comecei a estudar manutenção de micros esse mês então estarei voltando aqui de vez em quando.

Sua opinião é importante para nós. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: